A ECOUSINARSU

Alinhada aos princípios das convenções, tratados e protocolos internacionais e adequada às exigências do estatuto jurídico ambiental local, a ECOUSINARSU busca soluções tecnológicas ambientais eficientes em tratamento e processamento de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) com o melhor custo benefício e a mais elevada qualidade técnica.

O resultado que alcançamos através da ECOUSINARSU sintetiza a excelência de mais de duas décadas de estudos, muito destes, desenvolvidos em parceria com algumas universidades e centros de pesquisa brasileiros, como:

  • USP: Universidade de São Paulo.
  • UERJ: Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
  • PUCRS: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Porto Alegre).
  • UNICAMP: Universidade Estadual de Campinas.
  • UDT GESAR: Unidade de Desenvolvimento Tecnológico Grupo de Estudos e Simulações Ambientais em Reservatórios (UERJ).
  • FAPESP: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
  • CNPq: Conselho Nacional de Pesquisa e Tecnologia.
  • INPI: Registro no Instituto Nacional de Propriedade Industrial.

A origem do empreendimento ocorre principalmente da necessidade do município se enquadrar nas diretrizes estabelecidas pela Lei Federal nº. 12.305/10 que estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Esta excelência pode ser identificada junto aos principais organismos ambientais de nosso país, como:

  • MMA: Ministério do Meio Ambiente.
  • SNRH: Secretaria Nacional de Recursos Hídricos.
  • CETESB/ SP: Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental.
  • INEA/ RJ: Instituto Estadual de Ambiente.

Esta tecnologia para tratamento de resíduos sólidos urbanos, de forma ambientalmente correta, está orientada aos seguintes parâmetros:

  • separação prévia da totalidade dos RSU coletados diariamente com extração de 100% dos materiais recicláveis, em benefício de cooperativas de selecionadores.
  • acondicionamento da matéria orgânica em câmaras térmicas vedadas, impedindo o contato com o solo, para que se realize a fermentação e decomposição controlada da matéria orgânica para geração de biogás e sua transformação em biofertilizante.
  • captação de todo o biogás gerado nas câmaras de fermentação, decomposição e de repouso, numa central para que possa ser tratado e utilizado como combustível e/ou para a geração de energia elétrica.

A ECOUSINARSU capitaliza em para seu portfólio uma série de sistemas de tratamentos para os resíduos sólidos que antes eram tratados isoladamente, a saber:

  • Podas, restos de feira, jardinagem, abatedouros municipais, fossas cépticas, resíduos (lodo) das estações de tratamento de efluentes etc.
  • Resíduos da vinhaça da cana de açúcar.
  • Cama de frango.

Para comprovar a eficiência do sistema integrado de tratamento da ECOUSINARSU, encontra-se em funcionamento um protótipo do Biodigestor Anaeróbico Termomecânico. A figura, a seguir, apresenta o Protótipo dos Biodigestores – em escala real de 10 toneladas – da ECOUSINARSU.

A ECOUSINARSU só trabalhará com resíduos oriundos da coleta pública, isto é: doméstico, limpeza pública e comercial, em geral.

Destaca-se que todos os resíduos gerados e captados dentro das instalações da ECOUSINARSU, inclusive de seus galpões, banheiros e refeitório, bem como, os dejetos recolhidos pelo serviço de limpeza de fossas sanitárias, por exemplo), serão utilizados como catalisadores no processo de biodigestão anaeróbico (brevemente descrito no item a seguir) e serão triturados, injetados e pulverizados para o interior dos tanques de biodigestão.

ECOUSINARSU.com

Copyright © 2020. Todos Os Direitos Reservados.